Integração de colaboradores: saiba como fazer

integração de colaboradores

Integração de colaboradores: saiba como fazer

A integração de colaboradores dentro de uma empresa tem como objetivo apresentar o ambiente e os processos de trabalhos para novos contratados, fazendo com que ambos os lados se integrem e se sintam confortáveis, promovendo um clima organizacional saudável.

Compreender o que faz parte dessa integração, bem como o que é necessário para melhor promovê-la, pode trazer inúmeros e prolongados benefícios para uma corporação.  

O que é a integração de colaboradores?


Também chamada de
onboarding, a integração de colaboradores dentro de uma empresa, geralmente, é concretizada por uma atividade executada por profissionais de Recursos Humanos.

Estes são os responsáveis por receber tanto de maneira protocolar quanto relacional os novos funcionários.

Esse processo pode ser entendido como uma fase de conhecimento da empresa por parte de quem está entrando, justamente para que esta pessoa compreenda da melhor forma possível como tudo acontece e de que modo ela pode trabalhar para atingir os objetivos.

Aliás, conhecer os propósitos é uma das partes principais dessa iniciação. Mesmo que profissionais tenham passado por várias etapas do processo seletivo, e tenham pesquisado sobre a corporação, é muito difícil que saibam tudo o que se passa lá dentro.

Por isso que os processos de integração, em geral, são conduzidos por profissionais que estão na empresa há algum tempo, sendo então essenciais para passar de maneira concreta as informações para uma pessoa nova.

O processo de integração está relacionado não apenas às vantagens que o conhecimento da empresa pelo novo funcionário poderá proporcionar para a corporação. O inverso também é importante e, muitas vezes, faz falta no início de novos trabalhos.

Por exemplo, um novo colaborador que já realizou toda a parte burocrática, como exame toxicológico admissional, agora se preocupa em saber usar determinados equipamentos ou computadores, algo que muitas vezes esconde por vergonha.

Sobre isso, uma das principais vantagens da integração é abrir espaço para uma conversa tranquila, onde dúvidas serão tiradas, dificuldades serão resolvidas e boas condutas de trabalho serão criadas, sempre em um clima descontraído.

Muitos profissionais da área de Recursos Humanos garantem que ao reconhecer o local de trabalho e entender as formas de execução de tarefas, bem como o conhecimento das equipes que vão trabalhar juntas, a produtividade flui cada vez mais positivamente.

Na atividade de integração também é comum que os novos colaboradores ganhem objetos e ferramentas que podem melhorar suas rotinas dentro da empresa, como canecas, garrafas de água, canetas, blocos de anotação, entre outros.

As vantagens da aplicação correta dessa atividade são extremamente influentes no modo como os colaboradores trabalham, em como eles enxergam a empresa e também na maneira que a companhia consegue melhorar seu desempenho. Conheça mais abaixo!

Quais as vantagens dessa atividade?


Agora que você entendeu melhor sobre o que é uma integração de colaboradores dentro de uma empresa, entenda de perto todos os benefícios de investir nessa atividade, tanto em um aspecto voltado para a satisfação do colaborador, quanto para as metas da corporação.

O primeiro ponto a ser desenvolvido com a aposta em uma integração é a construção de uma conexão de um novo funcionário com o clima organizacional da empresa.

Por exemplo, digamos que um funcionário recém chegado ficará alocado em uma mesa de escritório para duas pessoas, sendo que ele mesmo ainda não conhece o colega que vai dividir espaço com ele, algo que, à primeira vista, pode parecer assustador.

Durante a integração, e ao entender a organização das funções, conhecer previamente as pessoas que vão dividir lugar com você na empresa e entender os processos pelo qual cada uma delas é responsável, proporciona uma “quebra de gelo” no setor.

Isso leva a outro benefício, que em alguns casos pode ser primeiramente sentido pela empresa: a integração dos times que trabalham em colaboração.

A partir do momento que funcionários convivem de uma maneira próxima, existe uma progressão nos resultados.

A sintonia dentro de uma companhia é essencial tanto para o bom funcionamento do negócio quanto para o entendimento de quem está chegando no local.

Se um novo funcionário entra em uma empresa onde as pessoas não se respeitam, é possível que ele não fique no lugar por muito tempo.

Aliás, um colaborador pode aproveitar um programa de integração justamente para entender que não serve para trabalhar naquele lugar em que acabou de ser contratado.

Isso pode acontecer durante a apresentação dos propósitos e valores da empresa, que, por exemplo, podem ser diferentes da pessoa que está entrando. É dever da pessoa que conduzirá a integração explicar que escolhas devem ser feitas a partir daquele momento.

Afinal, um nutricionista esportivo pode, por exemplo, não se sentir à vontade trabalhando para uma clínica de estética, não porque aquele local age de maneira errada, mas pelo fato dos interesses das pessoas que ali trabalham serem diferentes do dele.

Outra boa vantagem após a realização de uma integração é a facilidade na qual o colaborador irá desenvolver o seu trabalho. Quanto menos tempo um funcionário levar para entender o processo de trabalho, mais rápido ele começará a entregar resultados.

Comparando o tempo de integração com o tempo da entrega, é possível notar que este acaba sendo um investimento poderoso para empresas que têm objetivos a serem alcançados em pouco tempo, e que também precisam ser certeiras nos treinamentos.

Por fim, um ótimo benefício dessa atividade de apresentação é proporcionar o conhecimento sobre a história da empresa, fazendo com que uma pessoa que está chegando dentro de uma corporação se sinta parte daquela conquista.

Como criar uma programação de integração


Compreendido os benefícios da realização e participação de uma integração, agora é a hora de preparar a programação dessa atividade na sua empresa.

Para isso, algumas questões não podem ser esquecidas. Veja as principais abaixo:

1 – Apresentação inicial


Para começar, entenda que o início da apresentação é quase sempre a mesma em várias empresas.

Por isso, podemos utilizar o seguinte exemplo: digamos que você trabalha em uma empresa transporte executivo e está planejando a integração de novos motoristas.

Tenha em mente iniciar sua apresentação falando um pouco sobre a importância dessa atividade, tanto para esses colaboradores quanto para a empresa que vocês trabalham, deixando claro tudo o que será visto e que a atenção máxima será necessária.

Comece se apresentando e, em seguida, fazendo uma pequena dinâmica de apresentação com os próprios participantes, para que todos se sintam mais relaxados e desinibidos. Tente, ainda, conseguir a participação dos líderes da empresa na conversa.

Certamente, essa será uma questão importante para que os novos funcionários se sintam interessados em conhecer seus chefes indiretos, mesmo que em um bate-papo curto e informal em uma sala de reunião pequena.

2 – Propósitos da corporação


Essa é a hora em que você deve informar corretamente a missão, a visão e o valor da empresa.

A missão é aquele propósito de existências, os objetivos; a visão, representa onde a empresa deseja chegar, e os valores apresentam elementos que fazem parte da cultura do local.

Por exemplo, é possível que uma empresa de tecnologia tenha como valores a sustentabilidade e a cultura séria de executivos, informa indiretamente a escolha em não admitir:

  • Uso de papel e copos plásticos;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Cigarros e outros consumos químicos;
  • Roupas curtas.


É possível que neste momento a empresa e o colaborador consigam alinhar aquilo que cada uma das partes tem de oposto ou similar, criando um espaço para conversar, sugerir mudanças ou até mesmo adaptações.

Também se torna uma possibilidade, conforme mencionado acima, que a pessoa que trabalhará no local não se anime com as questões ali levantadas, permitindo a saída do trabalho antes mesmo de ser integrada às funções e ganhar um notebook novo.

As expectativas da empresa, que no caso são metas para o alcance da visão, são temas de profundo debate dentro da integração, uma outra oportunidade de conversa aberta para que os dois lados entendam de que maneira podem trabalhar juntos.

3 – Informações sobre a empresa


Em seguida, comece entrando de forma razoável na história da empresa. Nessa fase, é essencial que os novos colaboradores saibam onde estão pisando, para quem estão trabalhando e qual o histórico da empresa no mercado.

Procure informar fatos importantes, como inauguração, troca de comandos, acontecimentos interessantes e importantes que influenciaram questões atuais, como por exemplo, mudanças de prédios, troca de setores e processos, dentre outros.

4 – 360° na empresa


Uma das partes mais esperadas dentro da integração, desde o primeiro momento em que o novo colaborador passou pela
catraca de acesso, é o reconhecimento do lugar onde ele passará grande parte do tempo, em uma espécie de tour.

O ideal é levar os novos funcionários para conhecerem toda a empresa, desde o local onde irão trabalhar até setores que não irão circular muito. O conhecimento do ambiente faz parte de um processo de pertencimento, que leva o colaborador à conexão com a empresa.

Ao criar a atividade de integração, não deixe de colocar nas visitas algumas informações sobre uso de crachá de identificação, vestimentas adequadas e possíveis diversões e regalias, como dias de happy hour e horários de descanso em local reservado, por exemplo.

Conclusão


A integração de colaboradores pode, em um primeiro aspecto, parecer desnecessária e até mesmo difícil de ser realizada, tanto por questões de tempo e disposição de organização, quanto por uma questão de prioridade.

Mesmo assim, é uma das formas mais memoráveis de funcionários se apaixonarem pelo local onde trabalham. Quanto mais informal e gentil foi o processo, melhor será o acolhimento e a produtividade, o que torna essa atividade essencial para qualquer negócio.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.