Remoto, híbrido ou presencial: os impactos na comunicação interna

Compartilhe

Remoto, híbrido ou presencial: qual é impacto de cada um na cultura organizacional e na Comunicação Interna de uma empresa?

Passados mais de três anos da pandemia, as transformações nos modelos e ambientes de trabalho continuam evidentes.

Muitas empresas afirmaram que não abandonarão o regime home office; outras optaram pelo híbrido. E algumas decidiram retornar ao presencial.

Mas agora que as empresas recuperaram a liberdade para adotar regimes de trabalho bastante variados, vem o questionamento: como a escolha impacta a cultura organizacional e a comunicação da empresa?

Uma pergunta a ser feita: o que os colaboradores desejam?

A pesquisa Trabalhando em casa ao redor do mundo, realizada por uma equipe internacional de economistas em setembro de 2022, revelou que 22% dos profissionais brasileiros relataram que, se a empresa obrigasse o retorno presencial, cinco dias por semana, pediriam demissão imediatamente ou passariam a procurar um novo emprego. 

Na contramão, quando pensamos no que as empresas desejam, temos o Índice de Confiança Robert Half, divulgado em junho de 2022, que mostra que 57% das empresas brasileiras têm adotado o modelo híbrido.

A pesquisa afirma ainda que 33% das companhias devem retomar o modelo presencial integral e apenas 10% permanecerão em home-office.

Como o modelo de trabalho impacta a cultura e a Comunicação Interna?

A primeira coisa que temos que ter em mente é que a cultura de uma empresa nada mais é que o conjunto de valores, atitudes, hábitos e símbolos que devem orientar o comportamento de seus colaboradores.

Ela reflete o modo de pensar predominante da organização, e, por isso, é algo essencial para que a equipe possa trabalhar em sintonia, engajamento e conformidade com os objetivos da empresa.

Ou seja, uma cultura bem fortalecida impacta não apenas no clima organizacional, mas também na produtividade e, principalmente, no posicionamento de marca do mercado, tornando-a mais interessante para atrair e reter novos talentos.

Nesse sentido, muitas organizações argumentam que a distância dificulta os níveis de engajamento, a participação ativa, a colaboração e a produtividade das equipes, tornando a cultura organizacional de, certa forma, menos efetiva.

Mas, quando falamos de clima organizacional, não podemos esquecer que a satisfação dos profissionais é extremamente importante. 

Dessa forma, o trabalho remoto – ainda que apenas alguns dias da semana – gera diversos benefícios, principalmente quando falamos de estresse no trânsito, tempo de qualidade com a família e flexibilidade, aumentando assim a satisfação sem impactar o caixa da empresa.

Por outro lado, quando falamos de cultura corporativa, não podemos negar que, sim, é difícil criar e fortalecer uma cultura única quando as pessoas não estão fisicamente perto. Mas difícil não quer dizer impossível.

Desde os espaços de convivência remotos, a cultura de feedback, as ações de endomarketing, as imersões, os workshops até a comunicação interna eficiente, é preciso lembrar o valor da cultura para que ela permaneça viva em todos.

Remoto, híbrido ou presencial: a rede social corporativa é boa para qualquer negócio

Extremamente adaptável, a rede social corporativa certamente funciona para qualquer modelo de trabalho.

Afinal, o papel da Comunicação Interna é transmitir e compartilhar informações relevantes, interessantes e estratégicas para os seus colaboradores.

Nesse sentido, as redes sociais corporativas são uma forma colaborativa de melhorar a comunicação interna, fortalecer a cultura organizacional e proporcionar trocas entre os colaboradores.

Entre as principais vantagens desse canal estão:

  1. Conexão ampla entre pessoas e times.

  2. Centralização da Comunicação Interna. 

  3. Fortalecimento da cultura organizacional.

  4. Pessoas no centro das ações de Comunicação Interna.
  5. Comunicação fluida, colaborativa e horizontal.

  6. Humanização da comunicação empresarial.

  7. Maior integração no trabalho híbrido e remoto.

  8. Foco na jornada e experiência do colaborador

Quer conhecer outras vantagens da nossa Rede Social Corporativa 4bee Work+ para a Comunicação Interna da sua empresa? Confira o caso de sucesso do Grupo Lello, que passou de um cenário com canais descentralizados, sem interação e mensuração, para outro em que há feedback, trocas entre áreas e facilidade para encontrar as informações necessárias para se comunicar com outras pessoas da empresa. 

Vale ressaltar também que, com olhar atento, planejamento, canais bem definidos, escuta ativa e conteúdos alinhados às necessidades do público interno, fica muito mais fácil construir e fortalecer a cultura corporativa seja no ambiente remoto, híbrido ou presencial.

Baixe nosso ebooke descubra como posicionar a Comunicação Interna como pilar fundamental da sua empresa influenciando, ampliando e otimizando os resultados, os processos e as estratégias de suas ações corporativas.

BWG

BWG

Assine a news e fique por dentro das principais notícias do mundo do RH e da Comunicação Interna.