Vagas confidenciais: o que são e como aplicá-las

Vagas confidenciais: o que são e como aplicá-las

Algumas pessoas, quando estavam à procura de uma vaga de emprego, já se depararam em um determinado com diversos anúncios que diziam: vaga confidencial

No entanto, esse tipo de anúncio ainda gera certos questionamentos. Ele na verdade é uma estratégia das empresas que por necessidade ou outros motivos que olharemos mais para frente, preferem não se expor.

Visto que isso pode atrair candidatos aleatórios só pelo nome da empresa ou por informações que chamam atenção de muitas pessoas que não se encaixam para aquela vaga. 

A seguir, vamos entender o que são as vagas confidenciais e por que as empresas utilizam esse recurso em seus processos seletivos. 

 

O que são vagas confidenciais?

 

As vagas confidenciais são aquelas em que as empresas, como as de aluguel de espaço comercial, procuram candidatos para preencher algum posto.

No entanto, elas não querem revelar o nome da companhia e alguns outros detalhes mais sensíveis nos anúncios, como benefícios, salário, entre outros. 

Essa é uma prática comum realizada pelas empresas, que escolhem fazer dessa forma, por diversos motivos. Abaixo veremos mais sobre eles.

 

Por que manter a confidencialidade?

 

A confidencialidade é definida pelo dicionário como aquilo que é sigiloso e que não quer ser divulgado ou tornar-se público. 

Muitas vezes é um fator crítico no processo de contratação das empresas que oferecem serviço de motofrete, por exemplo.

A realidade de certas situações de contratação ou de processos seletivos exigem grande discrição. 

Uma das razões pelas quais os empregadores contratam recrutadores especializados é que a empresa deseja manter essa procura estritamente confidencial. 

Em ocasiões como essa o RH ou a terceirizada contratada para conduzir esse processo, mantêm a confidencialidade da empresa contratante enquanto o trabalho de seleção é feito de forma muito discreta e sem revelar muitos dados. 

Essa confidencialidade por parte das companhias pode ser motivada por múltiplas razões. 

Por exemplo, uma empresa que faz conserto Apple Watch pode estar fazendo alguns movimentos estratégicos, como fusões ou aquisições, que ainda não estão prontas para serem divulgadas ao público em geral. 

Outro fator diz respeito ao gestor da vaga que pode estar silenciosamente procurando substituir um funcionário com baixo desempenho ou esperando uma grande mudança na liderança. 

Uma série de razões como essas podem ser o ímpeto para manter uma vaga de trabalho confidencial.

É totalmente compreensível que não ter todos os fatos sobre a mesa para a avaliação da vaga de manutenção relógio de ponto Henry, por exemplo, pode ser frustrante, especialmente nos momentos altamente emocionais da procura de emprego. 

No entanto, a realidade é que esta é uma condição apenas inicial, os detalhes da empresa serão revelados no momento certo.

Quando a empresa faz esse processo de forma séria, o candidato recebe todas as informações relevantes, até uma tampa de recalque reforçada, se for preciso, para que possa fazer a devida escolha ou procura sobre a empresa que está contratando. 

Isso geralmente ocorre depois que o empregador seleciona os candidatos certos e o processo de entrevista é iniciado.

 

E os candidatos que tentam burlar a confidencialidade?

 

Se você é um candidato e está desesperado para uma vaga de trabalho em uma escola particular ensino infantil pode ser que esteja tentando descobrir qual pode ser a empresa que está contratando. 

Embora normalmente seja bom usar o instinto investigativo para tentar saber tudo sobre a empresa que está contratando, contornar o processo de uma vaga confidencial não é uma boa ação.

Embora possa parecer uma boa ideia entrar em contato com a empresa diretamente por conta própria, lembre-se de que a companhia optou por divulgar a vaga dessa forma e até contratar pessoas especializadas para conduzir esse assunto. 

Além disso, essa postura pode ser considerada antiética, pois as empresas colocaram sua confiança no processo e solicitaram o sigilo da equipe de recrutamento. 

Finalmente, se você optar por ignorar isso e decidir contornar o processo, esteja ciente de que os gestores de contratação provavelmente serão forçados a desqualificá-lo porque você assumiu a responsabilidade de trabalhar fora do sistema de confiança. 

Isso sugere que você é alguém que não segue as regras e nem acredita no processo. Portanto, evite essa ação.

 

Por que as empresas optam às vezes por vagas confidenciais? 

 

Quando uma empresa decide por divulgar vagas confidenciais significa que ela optou por permanecer anônima até certo momento. 

Isso geralmente acontece por causa de alguns motivos, como:

 

  • Sigilo interno;
  • Respeito ao colaborador demitido;
  • Concorrência;
  • Quantidade de pessoas na disputa.

 

Veja a seguir cada um deles mais detalhados.

 

Sigilo interno

 

Algumas empresas não querem que seja divulgado publicamente que estão contratando, porque eles podem não ter anunciado para seus próprios funcionários.

Isso leva a um sigilo interno por causa de informações que não podem ser abertas aos colaboradores.

 

Respeito ao colaborador demitido

 

Às vezes, a companhia vai substituir uma pessoa que ainda não sabe que será demitida e assim não querem que ela descubra por engano que estão sendo entrevistados alguns candidatos para o cargo.

 

Concorrência

 

Talvez a empresa não queira que seus concorrentes saibam que tipo de conjunto de habilidades estão procurando.

 

Quantidade de pessoas na disputa

 

A empresa pode não querer lidar com a grande quantidade de pessoas querendo saber informações sobre a vaga. 

Vale destacar que quando as descrições das vagas dizem: “Sem ligações, por favor” é de verdade para evitar que não haja tantos contatos.

Não é um teste para ver se você realmente quer o emprego e portanto ligará. 

Em alguns casos, dependendo da empresa e da vaga, seria preciso reunir esforços sacrificantes ou teriam que contratar alguém em tempo integral apenas para atender as ligações sobre o trabalho ou mensagens como: 

“Oi, tudo bem? Só queria  ter certeza de que vocês receberam e leram meu currículo”. 

 

Relembre o processo seletivo padrão para saber diferenciar

 

Agora que já estão mais esclarecidos alguns pontos sobre as vagas confidenciais, é preciso entender outro plano de recrutamento.

Neste primeiro se identifica quais vagas estão abertas e quais são os candidatos ideias para preenchê-las, depois inicia-se processo de seleção regular que conhecemos e que se diferencia do confidencial.

O processo de seleção refere-se às etapas envolvidas na escolha de pessoas que tenham as qualificações adequadas para preencher uma determinada vaga de entrega de remédio, por exemplo. 

Primeiramente, ocorre a divulgação em diversos canais para a captação de currículos. 

Normalmente, enquanto isso, os gestores e supervisores serão os responsáveis ​​finais pela contratação das pessoas, mas o papel da área de recursos humanos é essencial para definir e orientar os gestores nesse processo. 

O processo de seleção é caro porque costuma ser demorado e custa o tempo de todos os envolvidos no processo de contratação para revisar currículos, avaliar as inscrições e entrevistar os melhores candidatos. 

Além disso, há os custos de testar os candidatos e trazê-los de outras cidades para entrevistas, em alguns casos. 

Por causa desse trabalho árduo de encontrar as pessoas certas, é importante contratar a pessoa ideal desde o início e garantir um processo de seleção justo que valha a pena o esforço de todos os lados.

O processo de seleção padrão, seja confidencial ou não, consiste em cinco etapas. O que vai diferenciar do confidencial ou do habitual são as informações divulgadas durante o processo.

 

Critérios da vaga

 

O primeiro aspecto padrão para o processo seletivo é o desenvolvimento de critérios, que determina quais fontes de informação serão usadas e como essas fontes serão pontuadas durante as próximas etapas. 

Os critérios devem estar relacionados diretamente ao escopo da vaga e das especificações do trabalho. 

Além disso, personalidade e adequação cultural à empresa também fazem parte.

Essa primeira etapa do processo geralmente envolve a discussão de quais habilidades, aptidões e características pessoais são necessárias para ter sucesso na vaga em questão

Ao desenvolver os critérios antes de revisar qualquer currículo, a área de RH pode ter mais clareza sobre o que é o ideal para a vaga.

 

Inscrição e currículo

 

Uma vez que os critérios tenham sido delineados, as aplicações para a vaga e uma primeira análise do currículo podem ser avaliadas.

Isso pode ser feito de forma manual com uma equipe especializada para analisar todos os currículos e selecionar ou descartar. Mas, hoje em dia também existem formas automatizadas de análise. 

Não importando a forma como essa etapa é feita, o importante é ser um primeiro filtro para selecionar bons currículos e candidatos que parecem ser adequados.

 

Entrevistas

 

Depois que a equipe de RH separa os currículos, é hora de selecionar as pessoas a serem entrevistadas.

A maioria das pessoas não tem tempo para avaliar vinte ou trinta candidatos, por isso as entrevistas realizadas por telefone acabam sendo praxe para um primeiro contato. 

Dessa forma, mais uma vez se filtram os candidatos, pois só pela forma das respostas ou por seu conteúdo, já é possível saber se há potencial. 

Depois da entrevista por telefone, a depender de cada empresa, os candidatos passam por uma série de conversas mais pessoais com os gestores e supervisores da vaga, pessoas que trabalharão direto com o candidato caso seja escolhido.

 

Testes 

 

Antes de uma decisão de contratação ser tomada, é possível que se peça testes mais práticos para entender as habilidades do candidato mais de perto. 

Isso inclui testes de personalidade, cognitivos e mais relacionados ao dia a dia da vaga proposta. 

 

Oferta da vaga

 

A última etapa do processo seletivo é a oferta da vaga ao candidato escolhido, que pode ser feita por meio de um e-mail, telefonema ou reunião presencial. Essa é a hora de negociar as últimas tratativas.

Geralmente, é nessa etapa nas vagas confidenciais que se revela o nome da empresa, benefícios, como produtos de higiene pessoal atacado, remuneração, entre outros.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.