Como fazer pesquisa de clima organizacional em 10 passos

como fazer pesquisa de clima organizacional

Como fazer pesquisa de clima organizacional em 10 passos

Muitas equipes de RH não sabem como fazer pesquisa de clima organizacional, pelo menos não de maneira realmente eficiente. Esse é um processo que exige dedicação e cuidado, respeitando todas as etapas para que os resultados sejam realmente úteis.

Organizar uma pesquisa é uma atividade que pode custar certo tempo, sendo assim, é essencial se concentrar nessa tarefa. Uma pesquisa rápida não é suficiente para identificar quais são os reais problemas que estão afetando a performance interna.

Neste artigo vamos dar todas as dicas que você precisa, mostrando como fazer pesquisa de clima organizacional seguindo 10 passos. Confira!

Por que fazer uma pesquisa de clima organizacional?


A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta utilizada pelo RH para analisar as condições do ambiente interno de uma organização, identificando obstáculos e buscando alinhar melhor as expectativas de colaboradores e gestores.

Um clima positivo é propício ao desenvolvimento do negócio, visto que é sinônimo de mais engajamento entre as equipes, comprometimento e retenção de talentos.

Como são diversos os fatores que influenciam essa harmonia, quanto mais detalhada for a análise, maiores são as chances de sucesso para a pesquisa.

Como fazer pesquisa de clima organizacional?


Para que o método apresente resultados significativos para o RH, a conformidade de cada etapa é primordial.

Pensando nisso, preparamos um guia rápido com os 10 passos essenciais para a aplicação correta da pesquisa de clima organizacional:

1. Defina o escopo da pesquisa


Dentro do contexto organizacional, são diversos os fatores e situações que podem afetar as pessoas que trabalham em uma empresa. 

Identificar esses aspectos é fundamental para que a gestão de pessoas possa atuar sobre eles, impedindo que continuem a prejudicar a produtividade individual e coletiva.

O primeiro passo é definir quais serão os campos explorados e investigados, fazendo comparações e melhorias, alcançando um nível de reconhecimento entre as melhores organizações para se trabalhar de acordo com rankings que são divulgados todos os anos.

Os campos de análise que são mais comumente considerados nas pesquisas de clima organizacional de sucesso, são:

  • Ambiente e condições de trabalho: aqui se considera a percepção do colaborador sobre o ambiente de trabalho, ou seja, se ele se sente fisicamente seguro, emocionalmente saudável e se os desafios da rotina não provocam estresse excessivo;
  • Comportamentos e relações: aqui são analisados aspectos culturais do comportamento dos indivíduos para compreender a qualidade das relações, observando o grau de integração entre as pessoas, assim como as tendências ao individualismo ou à cooperação;
  • Qualidade da comunicação: esse ponto visa identificar problemas de comunicação que afetam as relações e prejudicam a produtividade, elaborando ações de melhoria;
  • Lideranças: aqui cabe uma visão quanto ao alinhamento das lideranças à cultura organizacional, assim como seu papel de influência e a qualidade das relações com os liderados;
  • Motivação: esse campo busca avaliar o quanto os colaboradores se sentem motivados, o grau de alinhamento entre suas expectativas e o que a empresa pode lhe oferecer;
  • Qualidade de vida: compreende um olhar mais atento aos sentimentos dos colaboradores quanto ao equilíbrio entre a vida pessoal e profissional;
  • Política de remuneração: a estratégia de remuneração aplicada impacta diretamente na satisfação do funcionário e no clima organizacional, razão pela qual é importante entender o quão estimulante ela é para as pessoas que trabalham na empresa.

2. Elabore o questionário


Após definir os campos que vão compor o escopo da pesquisa, elabore as questões. Certifique-se de usar uma linguagem simples e objetiva, que não deixe espaço para confusão.

Não precisam ser especificamente perguntas. Um modelo amplamente utilizado é o das sentenças afirmativas.

Com elas, o RH propõe frases afirmativas e positivas sobre a empresa, sendo assim o colaborador tem apenas que concordar ou discordar da sentença.

3. Defina a escala de respostas


A chamada Escala de Likert é uma das mais utilizadas quando o assunto é pesquisa de clima organizacional. Ela oferece 5 opções de resposta para cada item do questionário, sendo elas:

  1.   Concordo totalmente
  2.   Concordo mas não totalmente
  3.   Não sei responder 
  4.   Discordo mas não totalmente
  5.   Discordo totalmente

 

4. Estabeleça filtros


Os filtros permitem análises mais específicas segundo subgrupos de colaboradores, aplicando melhorias mais direcionadas. Sendo assim, a empresa pode segmentar a pesquisa por unidade, área, faixa etária, tempo de atuação na empresa, gênero ou cargo.

Dessa forma, fica mais fácil considerar as características de cada um desses grupos. O importante é ter em mente que esses filtros não devem expor, de forma alguma, a identidade dos colaboradores que pertencem a eles.

5. Escolha a metodologia de aplicação


A pesquisa pode se dar através de diversos meios, sendo que formulários impressos com tabulação em planilha é uma escolha um tanto quanto ultrapassada e que consome muito mais tempo. 

A empresa pode utilizar ferramentas online ou, melhor ainda, contar com softwares que automatizam o processo, agilizando as demais etapas após a aplicação do questionário.

6. Faça uma campanha de engajamento


Para que os resultados da pesquisa sejam satisfatórios e mais próximos da realidade, é essencial que o maior número de colaboradores participe da pesquisa de clima organizacional.

Por isso, é importante investir em uma campanha que conscientize os profissionais sobre a necessidade da participação de cada um. 

Essa divulgação pode e deve utilizar das ferramentas de comunicação interna, assim como da voz dos gestores e líderes, que atuarão como um incentivo de peso para convencer as equipes.

Use a criatividade e tenha clareza ao explicar o que representa a pesquisa e quais são os objetivos dela. Mostre que todos só tem a ganhar com ela.

7. Coloque em prática


Repasse todos os aspectos de engajamento trabalhados durante a divulgação da pesquisa e coloque o questionário em prática. 

Forneça senhas de acesso ao sistema em que a pesquisa será feita e mostre que o anonimato é garantido, para que todos tenham segurança para serem sinceros em suas respostas.

8. Reúna informações


Reúna todas as informações da pesquisa segundo os filtros definidos na etapa 4, de preferência em gráficos que facilitem a análise. Se sua empresa já tiver realizado pesquisas anteriormente, acrescente esses dados também, pois podem ser úteis para comparação.

9. Analise os resultados


Analise os gráficos e informações, identificando os pontos fortes e fracos da empresa, de uma forma mais geral. Elabore soluções possíveis para cada problema encontrado e organize-os em uma ordem de prioridade, facilitando a posterior execução desse trabalho.

10. Dê feedback


Após concluídas todas as etapas anteriores, é o momento de comunicar aos colaboradores os resultados da pesquisa e quais serão as ações de melhoria necessárias. 

Essa é uma etapa essencial para que todos estejam cientes do que será feito e estejam, também, engajados com o que será feito dali em diante.

Nesse ponto, a gestão também deve ter consciência de que esse é um processo contínuo e que deve ser repetido periodicamente, buscando o aprimoramento constante. 

Passar essa visão para os profissionais é uma forma de comunicar que seus esforços em contribuir com essa jornada também serão reconhecidos futuramente.

 

Gostou desse passo a passo de como fazer pesquisa de clima organizacional?  Veja também como colocar em prática um plano de desenvolvimento individual.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.