Estratégia de Remuneração: 5 motivos para investir nela

estrategia de remuneração

Estratégia de Remuneração: 5 motivos para investir nela

Com o mercado ficando cada vez mais competitivo, as empresas precisam pensar em novas formas de se destacar, adotando estratégias que, de forma conjunta, surtirão efeito em todo o processo produtivo. Uma dessas medidas é a estratégia de remuneração.

A estratégia de remuneração é uma excelente forma de gerar bons resultados através da valorização e engajamento dos profissionais que trabalham em uma empresa, ou seja, seus colaboradores.

Analisando empresas que adotam essa estratégia em sua gestão, que não são raras hoje em dia, é possível visualizar o crescimento exponencial de desempenho

Se você busca uma solução que possa integrar sua estratégia de gestão para obter melhores resultados, este texto é para você.

Vamos explicar o que é estratégia de remuneração e qual sua importância, alguns dos tipos existentes e ainda, os motivos para começar a investir nesse modelo.

Acompanhe!

O que é estratégia de remuneração?


A estratégia de remuneração nada mais é do que uma política empresarial que busca incentivar seus colaboradores, sendo muito comum para o time de vendas, por exemplo.

Com as mudanças do mercado e o desenvolvimento das relações internas nas corporações, os colaboradores passaram a ser mais valorizados

Isso porque notou-se que o engajamento dos profissionais é fundamental, não só para o estabelecimento de uma cultura organizacional forte, mas também para a conquista dos resultados esperados. 

Dessa forma, a estratégia de remuneração foi estendida também para outros setores das organizações, agindo de forma mais específica de acordo com as características, vivência e objetivos de cada equipe.

O modelo estratégico se baseia na proposta de uma meritocracia, onde o colaborador é contemplado com benefícios financeiros de acordo com seu desempenho profissional dentro do ambiente de trabalho. 

Esse desempenho considera elementos como a produtividade, alcance de metas e proatividade, por exemplo. Esses critérios são variáveis de empresa para a empresa, podendo ser estabelecidos de acordo com a cultura de cada uma, mas não têm nenhuma relação com os direitos trabalhistas assegurados por lei.

A importância da estratégia de remuneração tem como o principal pilar a valorização dos colaboradores de uma empresa. Ela atua proporcionando essa forma de reconhecimento, incentivando os profissionais a darem o seu melhor em suas atividades.

É importante, por outro lado, conhecer o perfil das equipes para identificar qual tipo de proposta se adequa melhor a elas, visto que algumas podem representar pressão e competitividade para pessoas que não lidam bem com imprevistos, por exemplo.

É necessário utilizar essa estratégia de forma cuidadosa e analítica, reconhecendo o desempenho profissional de cada um e incentivando a cooperação, visando o cumprimento das metas indicadas pela empresa.

Tipos de estratégia de remuneração


Agora que você já sabe o que é estratégia de remuneração, vejamos algumas das opções que sua empresa pode adotar.

Lembrando que o perfil de colaborador é um fator importante a ser considerado ao escolher qual desses tipo o seu negócio vai adotar, fazendo uma previsão dos impactos que essa medida pode causar nos times.

Pacote de benefícios


O pacote de benefícios é um modelo de estratégia de remuneração comumente adotado pelas empresas e por isso é mais reconhecido. Ele se baseia na proposta de garantir
vantagens fixas paras seus colaboradores, além do salário convencional.

Entre as opções de benefícios, as mais comuns são:

  • vale-refeição;
  • vale-alimentação;
  • vale-cultura;
  • plano de saúde;
  • plano odontológico;
  • auxílio-creche.

Remuneração por habilidades


Neste tipo de estratégia de remuneração são consideradas as
habilidades práticas do colaborador. Ou seja, ainda que dois profissionais que ocupem um mesmo cargo, suas habilidades podem ser compensadas com valores diferentes, por exemplo.

Remuneração por competências


Um pouco diferente da remuneração por habilidades, esse modelo já é mais voltado para a
performance do profissional dentro do ambiente corporativo. 

Isso significa que os critérios avaliados serão, por exemplo, sua proatividade, seu engajamento com a equipe e quais resultados além do esperado o colaborador, de forma individual, conseguiu trazer para a empresa.

Previdência privada


Essa proposta se baseia na criação de uma
aposentadoria complementar, muito desejada por colaboradores pois visa acumular dinheiro em uma reserva financeira para o futuro.

As aplicações vão sendo rentabilizadas, sendo que o valor pode ser sacado ao longo dos meses ou integralmente, de acordo com as regras do plano, que variam para cada empresa.

Participação em ações


Ao permitir que um colaborador da empresa tenha parte em ações, o compromisso dele com o trabalho acaba aumentando. 

Por ter essa relação direta com a lucratividade e desenvolvimento do negócio, esse tipo de estratégia de remuneração é uma tática para fortalecer a longo prazo o vínculo do colaborador com a instituição.

Motivos para investir em estratégia de remuneração


Como pudemos ver, as opções de sistema de estratégia de remuneração são variadas, e para escolher melhor qual delas é a ideal para seu negócio é preciso avaliar fatores como o perfil de colaborador e as metas da empresa.

O que de fato é certo entre essas análises é a capacidade de conquistar resultados muito positivos tanto para a empresa, quanto para os profissionais que nela atuam.

Vejamos 5 delas a seguir:

1. Tomada de decisão mais rápida


A tomada de decisão é uma ação que merece atenção, principalmente quando representa uma mudança para a empresa, algo que vá impactar no futuro dela.

Alcançar uma tomada de decisão precisa exige um conhecimento profundo sobre a empresa, e muitas vezes ela precisa ser ágil, para não provocar a perda de uma grande oportunidade, por exemplo.

Com a estratégia de remuneração, o gestor passa a ter o conhecimento imediato dos problemas, adquirindo mais autonomia e agilidade na tomada de decisão, aprimorando a produtividade.

2. Desenvolvimento progressivo


O sistema de estratégia de remuneração permite que a empresa, conhecendo o perfil de seus profissionais, recomende o benefício que melhor valorize cada colaborador e que possa melhorar seu desempenho na função. 

A partir disso, com a orientação certa, o profissional será valorizado e incentivado a alcançar uma alta performance.

3. Melhorias na comunicação


A comunicação é um elemento fundamental para a
fluidez do trabalho de uma empresa. 

Ao dar espaço para que profissionais e seus gestores possam discutir questões de rotina de trabalho e desempenho, a satisfação com o trabalho melhora, assim como a união e o comprometimento entre equipes.

4. Consolidação no mercado


Uma empresa pode até começar suas operações bem, mas se consolidar no mercado é outra história. É preciso trajetória e muito engajamento por parte de todos os envolvidos no processo de fortalecimento da
imagem da marca.

A estratégia de remuneração permite um conhecimento mais aprofundado sobre os colaboradores, quais seus anseios e metas pessoais, para que profissionais e empresa caminhem juntos, mesmo em períodos de instabilidade.

5. Retenção de talentos


A estratégia de remuneração ainda permite uma
retenção de talentos mais natural dentro da empresa. Com base nos perfis, é possível montar um planejamento de carreiras mais sólido, com mais segurança até mesmo para a indicação de sucessores corretos para os cargos, por exemplo.

 

Essas foram nossas dicas sobre estratégia de remuneração e como aplicá-la em sua empresa. Gostou desse conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais 😉

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.