Estresse ocupacional: 8 dicas para prevenir durante o home office

estresse ocupacional

Estresse ocupacional: 8 dicas para prevenir durante o home office

O home office é o sonho de muitas pessoas que acreditam que trabalhar de casa é muito melhor do que no escritório. Porém, isso não significa que você não possa sofrer de estresse ocupacional no conforto do seu lar.

Com a pandemia do coronavírus, muita gente foi obrigado a adotar o trabalho remoto como forma de dar continuidade às operações das empresas. 

O que no início pode até parecer uma experiência incrível, com a possibilidade de trabalhar de pijamas e de acordar um pouco mais tarde por não ter que enfrentar o trânsito, aos poucos se mostra outro grande desafio.

Segundo uma pesquisa publicada pela Harvard Business Review, o estresse ocupacional que leva à Síndrome de Burnout também pode surgir durante o home office.

Em grande parte, isso acontece porque o indivíduo acaba se cobrando muito além do normal. Por estar longe do chefe, você quer dar o seu melhor e acaba extrapolando os próprios limites.

Nesse post, vamos explicar melhor o que é o estresse ocupacional, suas causas e o que você pode fazer para se prevenir desse problema, prezando pela sua saúde mental durante o home office.

O que é o estresse ocupacional?


O estresse ocupacional é uma condição caracterizada por um
conjunto de perturbações que levam a uma instabilidade psíquica, motivada por fatores relacionados ao ambiente de trabalho e a atividade laboral.

Ou seja, estamos falando das exigências e das condições de trabalho, que podem provocar um quadro em que o estímulo físico e mental não são nada positivos.

As razões para que isso aconteça são diversas. Elas podem compreender uma falta de organização das atividades, baixa remuneração e valorização, poucos recursos e infraestrutura precária.

De maneira geral, podemos encontrar autores que classificam em três categorias os principais tipos de estresse ocupacional: 

  • Exigência de trabalho: jornadas de trabalho muito extensas, ritmo constantemente acelerado, instabilidade de turnos, horas extras
  • Incompatibilidade de papéis: confusões recorrentes sobre as atribuições de cada profissional de uma equipe, questões organizacionais pouco claras e que impedem que colaboradores exercitem suas funções e direitos pletamente
  • Condições materiais: relacionadas à infraestrutura do ambiente de trabalho como a organização do espaço, iluminação, higiene, e também poluição visual e auditiva.

Dicas para prevenir o estresse ocupacional 


Como pudemos ver, o estresse ocupacional está diretamente atrelado à
qualidade de vida no trabalho.

Se você acha que trabalhando de casa já está automaticamente livre desse risco, aí é que se engana. 

Durante o trabalho remoto surgem outros inúmeros desafios para vencer o estresse, tão difíceis quanto não se irritar com o trânsito parado, com os colegas de trabalho ou se sentir nervoso na presença do chefe.

A seguir, separamos uma lista com algumas dicas essenciais para adotar na sua rotina de trabalho em casa. Ao longo dela, você vai entender melhor como o descuido com pequenos detalhes pode ser prejudicial à sua saúde mental.

1. Separe vida pessoal da vida profissional


Essa é uma dica meio óbvia, mas muita gente acaba não seguindo quando se pensa em
home office. Os especialistas dizem que traçar essa linha é crucial para preservar a saúde mental, mas isso não é tão fácil quanto parece.

É claro que o home office tem seus pontos positivos justamente em poder ficar mais tempo perto da família, poder fazer seu próprio horário e ter mais tempo para as tarefas domésticas.

Mas a longo prazo essa perspectiva muito idealizada se desfaz e você percebe que isso na verdade se torna uma bagunça. Afinal, se não organizamos o nosso tempo, acabamos não dando conta de fazer tudo que gostaríamos.

O resultado disso é uma imensa frustração, e é aí que começa o perigo.

Apesar de possibilitar uma rotina mais flexível, impor uma separação entre trabalho e vida pessoal é muito importante. Entender que esses dois âmbitos da sua vida podem estar mais próximos sem se misturarem, é o primeiro passo.

2. Reserve um local para trabalhar


Após compreender a importância de traçar a linha imaginária entre o mundo profissional e pessoal, é o momento de
tornar essa divisão mais física e visível.

Separar um local de trabalho é uma forma de te transportar para o lado profissional quando você estiver em seu horário de trabalho. 

Mantenha esse ambiente sempre organizado e limpo, para não desencadear o estresse ocupacional por condições materiais. 

Certifique-se também de que seja um local mais reservado, que não te deixe espaço para começar uma conversa com alguém e acabar se distraindo de suas atividades.

3. Faça a gestão do tempo


Agora que você já definiu um espaço para trabalho, é importante também
definir um horário. 

Nos dias atuais, colocar um limite nas atividades profissionais é dificuldade para muitas pessoas, principalmente por causa do celular, que nos mantém sempre conectados.

Durante o home office é mais difícil ainda, pois ao focar muito em uma tarefa, as horas passam e quando você se dá conta o dia inteiro já se passou e você está mentalmente exausto.

Portanto, organize seu tempo e suas demandas e imponha um limite, respeitando o horário de trabalho.

4. Faça pausas


Você não precisa ficar o dia inteiro trabalhando exaustivamente, se pressionando a ser produtivo. Fazer pausas é uma ótima forma de
descansar a mente.

Por isso, afaste-se um pouco do trabalho e vá até a cozinha tomar um café. Mude um pouco de ambiente, quem sabe se sentar em uma varanda ou ir até a janela e observar o dia lá fora?

Ficar muito tempo em casa pode ser agoniante, principalmente durante o isolamento social, quando sair não é uma opção. Tomar sol e respirar um pouco de ar puro é essencial.

5. Deixe o celular um pouco de lado


O celular pode ser um grande inimigo do
home office. O mais discreto som de notificação pode te tirar completamente do foco e atrapalhar seu desempenho.

Por isso, desligue a conexão com a internet e evite ficar checando as notícias ou entrando nas redes sociais. 

Temos naturalmente o péssimo hábito de nos compararmos com os outros, e ver que aquele seu amigo está fazendo várias coisas ao mesmo tempo enquanto você está focado em apenas uma coisa, pode ser muito desestimulante.

6. Seja compassivo consigo mesmo


Entenda que um dia é diferente de outro e, se você você está produtivo acima do normal, pode ser que amanhã você não esteja assim tão disposto. E está tudo bem!

Se cobrar demais, como vimos, é uma das causas do estresse ocupacional, principalmente durante o home office. Se estiver se sentindo estressado, respeite seu corpo e sua mente.

7. Mantenha o diálogo com a equipe


Em tempos conturbados como da pandemia, muitas equipes ainda estão se ajustando ao
home office

Manter o diálogo é essencial para que não haja a confusão entre papéis e tudo termine em frustração. É importante delegar tarefas com clareza e manter uma transparência com relação ao bem estar individual.

Focar no que realmente importa é uma forma de manter o trabalho centrado e em harmonia, sem que ninguém precise se cobrar excessivamente, assumindo tarefas não tão importantes ou trabalhando em dobro.

8. Movimente seu corpo


A
atividade física é uma importante parceira na prevenção contra o estresse ocupacional, principalmente para o home office

Ficar muito tempo sentado em frente ao computador, além de exaurir a mente, também é terrível para o corpo.

Portanto, procure caminhar pela casa durante o dia e reserve alguns minutos para dançar, levantar alguns pesos ou subir e descer escadas, por exemplo.

Apenas essas pequenas atividades vão ajudar muito a eliminar qualquer sentimento de estresse e frustração que o trabalho possa estar causando.

 

Gostou das nossas dicas de como prevenir o estresse ocupacional durante o home office? Confira também como combater a desmotivação no trabalho.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.