O que é crowdsourcing e como utilizar a favor da sua empresa

o que é crowdsourcing

O que é crowdsourcing e como utilizar a favor da sua empresa

Nos últimos anos, os modelos de negócio estão mudando e as empresas precisam adaptar cada vez mais suas estratégias de trabalho. Nesse sentido, entender o que é crowdsourcing pode ser muito útil para agregar práticas relevantes à ideia de trabalho colaborativo.

O crowdsourcing considera justamente que a revolução na gestão de pessoas está no aproveitamento da inteligência coletiva como forma de resolver problemas. 

Se você não conhece esse princípio ou não sabe de que forma ele realmente pode ser um diferencial para o seu negócio, neste artigo vamos esclarecer os principais pontos que você precisa saber sobre o assunto, como:

  • O que é crowdsourcing
  • Diferença entre crowdsourcing e crowdfunding
  • Aplicações do crowdsourcing em uma empresa.

O que é crowdsourcing?


Crowdsourcing
é um conceito cunhado em 2006, com o objetivo de expressar uma ideia de soluções que são conquistadas a partir da junção de múltiplas fontes de conhecimento.

Em outras palavras, várias pessoas juntas pensam muito melhor do que uma pessoa sozinha.

O termo não exatamente tão recente assim, mas com a transformação digital e as prospecções para o futuro do trabalho, um aspecto que se observa com cada vez mais força é a capacidade de participação ativa de clientes e colaboradores.

Isso quer dizer que essas pessoas estão mais críticas sobre as empresas, seus produtos e processos, opinando cada vez mais.

O crowdsourcing é um princípio que apoia essa ideia, considerando que os insights obtidos a partir desse pensamento coletivo possa ser útil para fazer com que a organização se adapte e cresça de acordo com a perspectiva do público, seja ele interno ou externo.

Desmembrando a palavra crowdsourcing, temos crowd (multidão) e sourcing, que vem de outsourcing (terceirização).

Sendo assim, o crowdsourcing nada mais é do que considerar a inteligência coletiva e terceirizar atividades, ideias e soluções, buscando distribuir as demandas entre um grupo de pessoas, que contribuem de maneira coletiva em prol dos objetivos de uma empresa.

O jornalista Jeff Howe, responsável pela popularização do termo, aponta que essa forma de pensar não nasceu exclusivamente por conta da internet, mas sem dúvida não há como falar desse processo sem pensar na transformação digital.

A conceito de inteligência coletiva, cunhado por Pierre Lévy, sem dúvidas tomou proporções muito maiores com as facilidades que a tecnologia trouxe ao nosso dia a dia.

As ferramentas digitais romperam com a barreira da distância e permitiram a criação de espaços online que concentram o trabalho em um mesmo lugar, economizando tempo e tornando a comunicação mais abrangente.

Hoje em dia, mais do que nunca a coletividade ganhou força. Ela vai desde os fóruns de discussão online e as redes sociais até o próprio cenário corporativo.

Paralelamente, os líderes reconhecem cada dia mais os benefícios de ouvir a opinião dos colaboradores e incluir equipes externas no time, por exemplo.

Qual a diferença entre crowdsourcing e crowdfunding?


Muitas pessoas podem acabar confundindo estes dois termos que, apesar de parecidos, têm propósitos um pouco diferentes. 

Enquanto o crowdsourcing é mais voltado para o pensamento coletivo, a união de ideias em vista de um mesmo objetivo, o crowdfunding é voltado para o financiamento coletivo. 

Ou seja, quando um conjunto fontes de financiamento investe recursos em uma iniciativa de interesse de várias pessoas.

Quais são as aplicações do crowdsourcing em uma empresa?


Para que você entenda bem o que é
crowdsourcing, nada melhor do que falar sobre como, na prática, essa metodologia pode gerar valor para um negócio.

As aplicações dos princípios dessa estratégia de forma a ajudar uma empresa são variadas e para diversos fins.

Vejamos alguns exemplos:

Foco no core business


A terceirização de serviços é uma prática que faz parte dos princípios do
crowdsourcing

Com ela, sua empresa pode focar no que ela realmente produz, contratando profissionais externos para auxiliar na busca de soluções mais inteligentes para departamentos secundários do negócio, mas que também impactam no cliente final.

Melhoria da comunicação interna


Outra aplicação do
crowdsourcing é na comunicação interna. O principal propósito dessa estratégia dentro de uma organização é manter os colaboradores engajados no local de trabalho. 

Esse engajamento é o principal componente para uma troca de ideias eficaz, que realmente produza resultados. Não há como alcançar a inteligência coletiva sem uma comunicação eficiente.

Por isso, é possível adotar mecanismos que coloquem os colaboradores em um espaço compartilhado, indo além dos tradicional e-mail, que é fraco em termos de interação.

Com essa metodologia, novas ideias e sugestões vindas dos próprios profissionais poderão ser úteis para aprimorar as relações internas.

Engajamento com a marca


Não é difícil encontrar empresas que convidam os próprios clientes e colaboradores a opinar sobre produtos, serviços o imagem da marca.

Esse tipo de estratégia é eficaz ao envolver essas pessoas nos processos do negócio, fortalecendo o relacionamento. 

Concursos (internos ou abertos ao público) que premiam as melhores ideias para uma campanha, por exemplo, trazem engajamento e ainda conferem aos envolvidos um senso de responsabilidade e satisfação por, de alguma forma, terem contribuído para o resultado final de um projeto.

Outra estratégia que já é muito adotada no meio corporativo é a de dar a colaboradores ou clientes selecionados a oportunidade de experimentar um produto ou serviço em primeira mão.

Através dessa espécie de beta testing é possível aprimorar os resultados finais, utilizando a experiência como forma de obter opiniões construtivas.

Inovação


Muitas empresas ainda confundem a ideia de inovação com a aposta em investimentos no que há de mais recente em tecnologia. Mas ser inovador não é apenas isso.

Uma das melhores formas de conseguir de fato adotar uma cultura de inovação é trabalhar por uma organização que busca sempre ouvir o máximo de ideias. 

A união de diferentes perspectivas inteligentes é a base para romper com o óbvio e pensar fora da caixa.

Com uma metodologia crowdsourcing, a empresa está sempre buscando agregar novas pessoas no processo de crescimento, considerando o máximo de perspectivas possíveis.

Conclusão


O modelo de
crowdsourcing apresenta uma série de benefícios para as empresas e pode ser aplicado em diversos áreas, para diferentes fins.

Porém, vale ressaltar que de nada adianta recorrer à essas ideias se a cultura organizacional por si só não for compatível com essa ideia.

Em outras palavras, é preciso ser uma empresa naturalmente aberta à colaboração, desprendida de bases excessivamente hierárquicas, valorizando a autonomia dos colaboradores e buscando melhorar sua experiência, tanto quanto a de clientes.

Ainda é válido lembrar que a metodologia de crowdsourcing deve ser construída com base em um estudo do ambiente corporativo, sendo parte de um planejamento estratégico.

 

Agora que você já sabe o que é crowdsourcing e como suas práticas podem ser aplicadas para incentivar o trabalho colaborativo em uma empresa, confira também como fazer um plano de ação para engajamento.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.