Como diminuir o custo com seguro durante a pandemia?

como diminuir o custo com seguro saúde

Como diminuir o custo com seguro durante a pandemia?

Uma empresa que oferta um excelente pacote de benefícios se diferencia no mercado. Além de manter seus colaboradores mais motivados, é notável como a imagem da empresa se solidifica, uma vez que há a demonstração clara de preocupação com a saúde do trabalhador. O seguro saúde, aliás, é um dos grandes benefícios que sua empresa pode disponibilizar aos funcionários.

Ao mesmo tempo em que é muito desejado pelo time, o seguro saúde representa um alto custo para os gestores. Em épocas de incertezas, como a pandemia por coronavírus, o serviço torna-se essencial. Mas com o cenário econômico em abalo, buscar formas de como diminuir o custo com seguro saúde é primordial.

No conteúdo a seguir, você conhecerá algumas tratativas capazes de enxugar os custos com seguro, principalmente durante a pandemia. Assim, você mantém a saúde dos colaboradores e a saúde financeira da empresa em total equilíbrio.

Boa leitura!

Mais qualidade de vida significa menos custo com seguro saúde


Há quem pense que investir na saúde dos funcionários não é uma atitude necessária, já que se trata de uma condição pessoal de cada um deles. Porém, é interessante refletir que as ações de prevenção e promoção à saúde tem impacto direto na produtividade do negócio, sobretudo na otimização de recursos financeiros.

Vamos exemplificar: se você não promove uma campanha de imunização na empresa, mesmo que apenas com as vacinas do calendário básico, elevam-se as chances de um colaborador contrair, de maneira mais agressiva, uma doença que é passível de prevenção. Como exemplos temos a H1N1 e a febre amarela.

Um colaborador enfermo traz custos extras para a empresa. Estes custos podem se relacionar com a contratação de um funcionário para substituir o colaborador afastado ou, ainda, com o comprometimento dos prazos e demais demandas ligadas ao processo produtivo do negócio. 

Outro aspecto importante é sobre a frequência de uso do seguro saúde empresarial. Para realizar o cálculo e reajuste dos contratos, as seguradoras consideram o índice de sinistralidade. Este índice representa os custos que a seguradora teve com determinado grupo de beneficiários em um período x.

Então, entende-se que quanto maior for a prevenção e o estímulo a práticas saudáveis, menor será o índice de sinistralidade e, sobretudo, o valor do seguro saúde empresarial.

Mas não é só isso. A seguir, elencamos algumas atitudes que podem ser avaliadas e utilizadas por você, gestor, quando o assunto é descobrir como diminuir o custo com seguro.

Vamos lá?

Uso consciente do seguro saúde


Realizar campanhas de conscientização sobre o uso correto dos serviços de saúde é uma das maneiras de reduzir os custos com seguro.

No Brasil, é muito comum que pacientes busquem atendimento de especialistas sem antes passar por um generalista. Há, também, uma preferência pelo uso de atendimentos de emergência para quadros que poderiam ser facilmente acompanhados em uma consulta de rotina.

Quanto mais o benefício do seguro é utilizado indiscriminadamente, eleva-se a taxa de sinistralidade e, consequentemente, o valor das mensalidades e do contrato. Sendo assim, o colaborador deve compreender a importância de utilizar os serviços da melhor forma, principalmente do ponto de vista econômico.

Estímulo aos hábitos saudáveis


Você sabe se os seus colaboradores realizam atividades físicas regulares ou, ainda, se a alimentação é saudável e balanceada? Pois bem, estas duas atitudes são cruciais para a manutenção de uma rotina saudável e, consequentemente, diminuir a frequência de acesso aos serviços de saúde.

Ao estimular hábitos saudáveis, a empresa colabora, mesmo que indiretamente, com a prevenção e controle de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, por exemplo. Hoje, sabe-se que a hipertensão atinge mais 1 em cada 4 brasileiros adultos, o que representa uma preocupação pública.

Um quadro de hipertensão descontrolado pode acarretar em problemas cardíacos, sobretudo infartos do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais. Ao vivenciar um destes quadros, o colaborador necessita de acompanhamento médico hospitalar por longos períodos, situação que pode elevar o índice de sinistralidade – dependendo do volume de ocorrências. 

Podemos incluir como promoção da saúde e bem-estar o relaxamento, ginástica laboral, sessões de ioga e, por que não, jornadas de trabalho menos exaustivas. Todos estes aspectos favorecem uma vida profissional – e pessoal – mais leve e saudável, além de reduzir a busca por tratamentos médicos pelo seguro saúde empresarial.

Contratação de planos coparticipativos


Os planos coparticipativos são boas alternativas para empresas que precisam reduzir custos.

Neste tipo de plano, é aplicado um valor inferior na mensalidade, porém, há cobrança adicional a cada procedimento realizado, de consultas a internações. Vale salientar que há um teto para a cobrança, que segue uma tabela pré-determinada e disponibilizada no contrato.

Aliás, empresas que possuem colaboradores com baixa frequência de uso do seguro podem se beneficiar com este tipo de contrato. Para avaliar a frequência dos atendimentos, o time de gestão é responsável por consultar relatórios, realizar acompanhamentos e definir a melhor estratégia para redução dos custos.

Acomodação em enfermaria


Os seguros saúde disponibilizam dois tipos de acomodação: enfermaria e apartamento. Esta, na verdade, é a principal característica que eleva o valor do contrato, uma vez que planos com acomodação em enfermaria são bem mais acessíveis do que os planos com acomodação em apartamento.

Aqui vale refletir um pouco. Mesmo que a enfermaria não ofereça a privacidade total do apartamento, o suporte hospitalar e qualidade do atendimento são igualmente garantidos. Com exceção da privacidade, o tratamento disponibilizado nas duas acomodações, dentro de um mesmo hospital, é o mesmo.

Então, se um contrato de enfermaria torna-se mais acessível e reduz o valor da mensalidade, o mais acertado é fazer o downgrade – desde que o período da solicitação obedeça os critérios exigidos pela operadora.

Além de todos os tópicos mencionados, vale destacar que uma gestão efetiva pode reduzir ainda mais os custos com o seguro saúde. Realizar estudos de mercado, rever a cultura da empresa no que se refere a promoção da saúde e bem-estar e negociar diretamente com as operadoras é fundamental para obter o equilíbrio entre a saúde e as finanças.

 

E então, gostou do artigo? Para entender um pouco mais sobre como garantir a saúde e o bem-estar dos funcionários, leia nosso conteúdo sobre ergonomia no trabalho.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.