O que é política de remuneração?

Política de remuneração

O que é política de remuneração?

O mercado corporativo tem ficado cada vez mais competitivo, fazendo com que gestores precisem investir em meios de atrair mais profissionais e reter talentos. Uma das medidas mais adotadas é a criação de uma política de remuneração.

Não é de hoje que a remuneração ocupa um espaço de importância dentro da gestão de um negócio. É através do salário pago aos colaboradores que estes podem ter um planejamento financeiro e manter uma organização de médio e longo prazo em suas vidas.

Ou seja, o valor recebido pelo trabalho executado é ainda um fator determinante para o interesse por uma vaga, ainda que não seja mais o único. 

Considerando isso, as empresas precisam definir uma política de remuneração adequada e preparada para se ajustar ao longo dos anos, visando garantir a permanência dos profissionais que nela trabalham.

Mas o que é, afinal, uma política de remuneração? O que isso implica? Qual sua importância?

Se você busca as respostas para estas perguntas, continue lendo! A seguir preparamos um material dedicado a esclarecer a estratégia de política de remuneração.

Acompanhe!

Entendendo a política de remuneração


A ideia de uma política de remuneração se baseia em um
sistema de pagamentos adotado por uma empresa, de fora a recompensar o trabalho realizado de acordo com os cargos que ocupam e o desempenho nas funções, por exemplo.

Mas não é apenas isso.

Para que de fato o empreendimento consiga ter sucesso nesse planejamento, é preciso definir adequadamente como será o comportamento no que diz respeito a esse assunto também nos anos seguintes.

Em outras palavras, sabemos que com o passar do tempo é comum ocorrerem processos de atualização e correção monetária, sendo assim, a política de remuneração deve estar preparada nesse aspecto para não prejudicar o desempenho dos profissionais e seu comprometimento com a companhia.

Atualmente, grande parte das empresas passou a investir em bonificações e prêmios para aqueles profissionais que apresentam resultados melhores e mais produtivos. Isso varia de negócio para negócio, pois cada um pode utilizar a abordagem que mais oferece vantagem competitiva em seu campo de atuação.

Alguns tipos de abordagem na política de remuneração que são adotadas e podemos citar como exemplo, são:

  • Remuneração funcional: estruturada a partir das condições financeiras da empresa e também na remuneração praticada no mercado, considerando os cargos da organização;
  • Remuneração por competência: considera uma análise dos conhecimentos, habilidades e atitudes que um profissional deve ter para ocupar determinado cargo, tendo a qualificação das competências como critério determinante;
  • Remuneração variável: relaciona o desempenho do colaborador à sua recompensa, se apresentando como uma abordagem considerada como ideal para empresas que buscam manter seus talentos e incentivar o desenvolvimento de habilidades e alcance de metas; 
  • Remuneração estratégica: considera a produtividade do colaborador e retribui seus resultados através de comissões, participação nos lucros, entre outros;
  • Remuneração por habilidades: nesse modelo o reajuste salarial não está vinculado ao tempo na função, mas sim ao aperfeiçoamento das habilidades profissionais e sua aplicação nos projetos da empresa.

Além do cuidado com questões legais, para não trazer problemas para a empresa, é importante pensar se a política de remuneração adotada faz sentido para os trabalhadores. Isso tem um impacto direto no quanto eles se sentirão motivados pelos benefícios.

Para tal, o departamento de Recursos Humanos, que é o responsável por cuidar dessa questão, deve conhecer muito bem as equipes e o perfil de profissional que as integra. Uma política de remuneração eficaz é reflexo de uma organização com comunicação interna estruturada e integrada, que não age às cegas.

Os benefícios devem ser compatíveis com os objetivos gerais dos colaboradores e não apenas com o que eles almejam profissionalmente. É todo um conjunto que implica valorizar e reconhecer o esforço de pessoas em prol do sucesso de uma organização.

Pensando dessa maneira, podemos dizer que o pilar de uma política de remuneração bem sucedida está no equilíbrio entre valores salariais considerados atraentes para a média do mercado e benefícios sociais que façam sentido para as equipes internas.

Importância da política de remuneração


A política de remuneração é um elemento que deve estar
alinhado com a estratégia geral da empresa. Ou seja, deve refletir o propósito que o negócio representa, os objetivos que busca alcançar.

De nada adianta ter uma estratégia empresarial sem uma política de remuneração, ou vice-versa. A estabilidade de um negócio depende de planejamento e consistência, que devem ser alcançados a partir da integração entre todos os pilares financeiros e operacionais.

Sem essa visão, a empresa pode ser engolida pela competição do mercado e acabar ficando para trás.

O gestor deve ter em mente os objetivos do negócio, compreendendo a importância de reter talentos para que eles possam ser cumpridos. A progressão de resultados das equipes depende muito do envolvimento dos colaboradores, o que acaba sendo prejudicado quando há uma alta taxa de rotatividade de funcionários.

Fica difícil também definir a melhor política de remuneração quando os profissionais mudam constantemente. Tendo um quadro de funcionários estabelecido e confiável, o trabalho do RH no estudo desse perfil geral fica mais seguro, permitindo que a gestão desenvolva qual a melhor forma de beneficiar seus profissionais.

Durante esse processo, é essencial estar atento a fatores como:

  • Direcionamento do negócio e as metas a serem alcançadas;
  • Ter clareza em relação ao direcionamento e metas específicas do RH;
  • Desenvolver um bom plano de ação para organizar o trabalho e permitir uma comunicação mais eficaz com a equipe;
  • Ter certeza de que a política de remuneração realmente condiz com a estratégia da empresa a médio e longo prazos;
  • Se certificar de monitorar frequentemente os impactos da política de remuneração e satisfação de funcionários e, quando necessário, aplicar ajustes que melhorem os resultados.

Assim, podemos ver que a política de remuneração está ligada ao sucesso da estratégia empresarial e considera o capital humano como base para definir o melhor modelo para as especificidades de cada negócio, retendo talentos e mantendo a produtividade da organização.

 

Neste texto mostramos a você o que é uma política de remuneração e qual a importância dela para o negócio. Mas além dela, outros pilares também são importantes para uma estratégia de sucesso. Quer saber mais? Leia também nosso post sobre fit cultural.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.