Rotatividade de pessoal: 9 dicas para reduzir o índice na empresa

rotatividade de pessoal

Rotatividade de pessoal: 9 dicas para reduzir o índice na empresa

A rotatividade de pessoal ou turnover é um índice que indica a saída de colaboradores de uma empresa.

Quando esse dado fica muito alto, ele sem dúvidas se torna uma preocupação para qualquer gestor. 

Além de indicar que bons profissionais estão deixando o negócio, ele provoca queda na produtividade, novos gastos com recrutamento e seleção, treinamento e integração para novos colaboradores.

Em outras palavras, representa um tipo de prejuízo.

Por isso é importante ficar atento a ele, identificando as possíveis razões que possam estar afastando seus profissionais e tomando medidas para mudar o cenário.

Neste artigo você vai conferir 9 dicas práticas que vão te ajudar a reter mais talentos e evitar os problemas de rotatividade de pessoal. 

9 dicas para reduzir a rotatividade de pessoal


Mesmo que se seu índice de rotatividade de pessoal não esteja trazendo problemas, a lista a seguir pode ser colocada em ação como forma de evitar que isso aconteça. Confira!

1. Realize pesquisas de satisfação


Sem dúvidas, o ponto de partida para entender o motivo de haverem profissionais deixando sua empresa é
ouvindo seus colaboradores.

Eles poderão dizer de fato quais são as razões que levam a isso e, entendendo bem as causas, é possível agir com mais eficiência.

Uma ótima forma de levantar essas informações é através das pesquisas de satisfação. Procure traçar um questionário que permita identificar, por exemplo, os seguintes aspectos:

  • se os colaboradores estão engajados;
  • se estão motivados;
  • se a política de benefícios é satisfatória;
  • se o salário está de acordo com o esperado;
  • se há integração com a cultura organizacional.

A partir disso, você saberá quais são os descontentamentos mais comuns e poderá trabalhar neles de forma estratégica, principalmente naqueles que forem mais citados.

Busque aplicar a pesquisa com certa regularidade, mantendo os dados atualizado e as políticas de melhoria em constante atividade.

2. Estabeleça uma cultura de feedback


Outra ação muito importante para diminuir a rotatividade de pessoal e que também inclui ouvir os colaboradores é a cultura de
feedback.

Isto é, procure tornar o feedback uma atividade natural da empresa, promovendo um diálogo aberto entre equipes e gestão.

Dessa forma, os profissionais se sentirão muito mais livres e confortáveis para expor questões que os incomodam, evitando que eles optem por sair da empresa por não conseguirem expressar suas insatisfações.

3. Questione as causas de pedidos de demissão


É muito importante ouvir também o colaborador que pede demissão para
evitar que seus melhores profissionais façam o mesmo.

Portanto, ao invés de fornecer um formulário meramente formal e sem nenhum benefício prático, marque uma entrevista pessoal com o profissional em questão para conversar sobre o ocorrido.

Mesmo que a causa da demissão não tenha sido diretamente relacionada à empresa, certamente a opinião desse indivíduo poderá fornecer informações muito importantes sobre como anda a empresa e, principalmente, qual a visão dele sobre o negócio e a equipe.

Além de ser muito mais eficaz do que um formulário em papel, essa atitude vai mostrar ao profissional que a gestão realmente se preocupa em entender as razões da demissão porque se importa em melhorar.

4. Investigue as demissões realizadas pela empresa


Assim como entender os colaboradores que estão saindo por iniciativa própria,
analisar as demissões feitas pela gestão também é uma forma de levantar dados importantes sobre a rotatividade de pessoal.

Por que o colaborador X foi demitido? Foi por conta de incompetência? Ou incompatibilidade com a equipe?

Demitir um colaborador pouco tempo depois de sua contratação pode indicar, por exemplo, que a seleção do candidato não foi eficiente.

5. Invista no processo de recrutamento e seleção


O processo de recrutamento e seleção não deve ser negligenciado de forma alguma, afinal, ele também interfere no índice de rotatividade de pessoal.

Questione-se: O quanto sua empresa se dedica a contratar as pessoas certas? O que ela faz para promover um processo de seleção mais eficaz e estratégico?

A empresa deve focar em contratar profissionais que, além das habilidades técnicas necessárias, tenham também um bom fit cultural.

Ou seja, aquele profissional que não se encaixa com a proposta e valores do negócio, ainda que seja absolutamente qualificado, provavelmente não vai se ajustar à equipe e em breve acabará saindo da empresa.

6. Ofereça um plano de carreira


Um atrativo que retém talentos em uma empresa é o
plano de carreira

Em outras palavras, um novo colaborador, para se manter motivado ao longo dos dias, precisa ter uma perspectiva de crescimento dentro da vaga ocupada.

Busque deixar bem claro para suas equipes até onde cada um pode chegar ao executar seu trabalho com excelência.

Essa é uma ótima forma de incentivá-los a dar o melhor de si e não acabarem cogitando deixar a empresa.

7. Investigue as faltas


Colaboradores faltando muito ao trabalho é um sinal de que algo não está indo bem. Procure verificar as razões das faltas, até chamando os profissionais para uma conversa, caso seja necessário.

Muito importante também é não se atentar a muitos atestados médicos. Afinal, pode haver uma desculpa disfarçada por aí. Mas, como bom gestor, é recomendado se dispor a entender e ajudar caso o colaborador tenha algum problema de saúde.

8. Busque promover um clima organizacional saudável


O
clima organizacional interfere muito na rotina de trabalho. 

Ninguém se sente confortável trabalhando em um lugar onde os colegas são distantes e não interagem por vontade própria.

A empresa pode investir em espaços para descanso e promover eventos de confraternização. Isso torna as equipes mais unidas e mais motivadas a trabalharem em conjunto, deixando o dia a dia mais leve.

9. Treine as lideranças


Liderar pessoas é uma tarefa cheia de altos e baixos e quem fica por conta dessa responsabilidade precisa se preparar muito.

Garanta que esses profissionais sabem lidar com as pessoas que ali trabalham, que valorizam o capital humano e estão sempre presentes, fazendo um acompanhamento próximo e eficiente.

Os líderes são peça fundamental para estabelecer o diálogo e facilitarem a identificação de queixas que podem elevar a rotatividade de pessoal. 

Portanto, aposte no treinamento de liderança e instrua-os a saber como executar essa estratégia.

 

Com essas dicas você com certeza conseguirá reduzir o índice de rotatividade de pessoal na sua empresa. Precisa de ajuda no processo? O BWG oferece uma consultoria personalizada para treinamento de liderança, definição de estratégias de remuneração e aprimoramento do processo de recrutamento e seleção, entre outros serviços. Conheça-nos.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.