5 principais desafios de gestão de equipes para as empresas

gestão de equipes

5 principais desafios de gestão de equipes para as empresas

A gestão de equipes, de forma geral, é um desafio que faz parte da rotina das empresas. Afinal de contas, estamos falando de pessoas, seres humanos, cada qual com suas complexidades.

O desafio da gestão de equipes para os líderes está justamente em ter que lidar com as subjetividades dos colaboradores, compreendendo suas necessidades e agindo de forma a aliá-las aos objetivos organizacionais. 

Isso requer um trabalho árduo e constante de análise e busca por soluções cada vez mais inovadoras e eficazes.

Tratar as questões de gestão de equipes de forma negligente, não agindo de forma estratégica e preparada, pode provocar obstáculos ainda maiores.

Por isso, no texto de hoje vamos destacar os principais desafios que os líderes enfrentam na gestão de equipes e qual a importância de buscar constantemente uma forma de vencê-los.

Ficou curioso? Então continue lendo!

O que é gestão de equipes?


A gestão de equipes nada mais é do que o
controle e orientação sobre o trabalho e desempenho de um determinado grupo de colaboradores. 

Quem fica a frente, como líder do grupo, é o gestor. Ele é o responsável por manter a equipe motivada e engajada, mantendo a produtividade em níveis de excelência.

A figura do gestor trabalha de maneira próxima, junto com sua equipe. Ele deve estar constantemente presente para garantir que os objetivos e metas traçados no planejamento serão cumpridos de fato. 

Mas uma gestão de equipes é muito mais do que uma busca constante por otimizar processos.

O gestor sem dúvidas age como facilitador, coordenando a distribuição de tarefas e organizando prazos. Mas, muito mais que isso, ele também é quem garante um bom clima organizacional, fazendo com que a comunicação e interação entre a equipe e com outros setores da empresa seja mais fluida e eficiente.

A gestão de equipes na prática tem algumas diferenças de acordo com a área, mas de forma geral, podemos dizer que ela tem o papel de:

  • trabalhar de forma a incentivar os colaboradores para que busquem cumprir os objetivos da empresa;
  • alinhar a visão dos profissionais de acordo com valores da empresa;
  • manter um equilíbrio entre a produtividade e qualidade dos serviços;
  • motivar o aprimoramento profissional de cada membro da equipe;
  • incentivar o trabalho colaborativo;
  • seguir corretamente as políticas de desenvolvimento e de retenção de talentos;
  • tornar a equipe mais focada e menos dispersa;
  • trabalhar para manter um clima organizacional harmonioso e leve no local de trabalho;
  • identificar pontos negativos no trabalho e auxiliar a equipe a corrigi-los.

 

Importância da gestão de equipes


Como podemos ver, a gestão de equipes é essencial para ter na sua empresa times realmente produtivos, de sucesso.

Isso porque também sabemos que trabalho em equipe é essencial para qualquer tipo de negócio, mas deve ser conduzido da forma correta para que tenha impacto positivo

Em outras palavras, um gestor que deixa a equipe perdida, sem investir em orientações e ajustes, acaba tendo um time desmotivado e desconectado do foco.

Esse não é um cenário favorável para nenhuma empresa, já que projetos importantes podem ser perdidos, assim como ocasionar a queda da produtividade.

A gestão de equipes de qualidade distribui responsabilidades de forma analítica e estratégica, extraindo o melhor de cada profissional e de cada time. 

Com as melhores habilidades e experiências coordenadas por um gestor capacitado, o trabalho consegue se manter firme e melhorando de maneira progressiva.

Principais desafios da gestão de equipes


Os desafios enfrentados pelos líderes responsáveis pela gestão de equipes são diversos. Mas hoje, indicaremos os cinco principais para que você possa identificá-los na sua própria gestão e então, ser capaz de atuar diretamente neles.

Vencendo esses desafios, sem dúvidas a performance do seu time vai melhorar. Veja só quais são eles:

1. Pouca autonomia e proatividade


É muito importante que em uma gestão de equipes eficaz os colaboradores saibam lidar com determinadas responsabilidades que não precisam ser repassadas ao gestor. Mas é muito comum que alguns colaboradores fiquem inseguros e por isso acabam repassando demandas desnecessárias.

Nesse ponto é muito importante que o líder tenha clareza e saiba definir o que só ele pode resolver e o que a equipe deve tratar entre si. 

A constante procura de aprovação do líder pelos colaboradores é um reflexo de modelos mais rígidos em que os profissionais não podem decidir nada sozinhos, trabalhando em um ambiente mais controlador. 

Porém, o gestor deve repassar a confiança necessária para que a equipe entenda que o papel dele é mais de orientação, direcionamento, tendo o mínimo de envolvimento possível nas tarefas em si. 

Fazer com que os profissionais da equipe deixem de ser tão dependentes e tenham mais autonomia é bastante desafiador, mas que vale muito a pena a longo prazo.

2. Conflitos internos


É comum que dentro de qualquer ambiente social, em algum momento, algo seja motivo de conflito. Afinal, os seres humanos estão longe de serem perfeitos e o relacionamento entre eles menos ainda.

Daí a importância de um líder atuar como apaziguador e facilitador em sua gestão de equipes. Suas habilidades para resolver conflitos e mediar a comunicação em uma situação de crise são essenciais.

Por ser um elemento naturalmente presente dentro das empresas, os conflitos internos representam um desafio muito comum e constante. Os gestores devem se aperfeiçoar cada vez mais para serem capazes de solucionar situações como essa.

3. Falta de comunicação


A
comunicação interna também deve adotar estratégias para manter o bom funcionamento da empresa. Isso porque, com o aumento do negócio, a comunicação entre setores fica cada vez mais difícil.

A falta de uma comunicação eficiente é também um dos maiores desafios para gestores. Para que esse aspecto possa ser melhorado, o líder deve atuar cada vez mais no engajamento dos profissionais, conscientizando-os da importância de serem transparentes e comunicarem suas dúvidas e preocupações sempre que surgirem.

4. Falta de confiança


Muitos profissionais, quando não atuam em um
ambiente comunicativo e transparente, acabam sendo mais fechados. Isso porque lhes falta a confiança necessária para expor suas ideias e sugestões.

Uma equipe que não tem confiança para contribuir acaba não se desenvolvendo

Portanto, é importante que o líder responsável pela gestão de equipes saiba como empoderar seus times para que as melhorias comecem a partir da visão deles.

5. Resistência a uma cultura de inovação


Nosso último tópico sobre desafios das empresas na gestão de equipes é a
dificuldade de adaptação a uma cultura de inovação. 

Nos dias atuais, inovar é uma necessidade constante. O uso da tecnologia pode garantir uma produtividade muito mais otimizada e eficaz em diversas áreas do negócio.

Portanto, é comum que a inserção de novas ferramentas na rotina de trabalho seja constante. Isso é um desafio na medida em que é preciso inseri-las sem modificar a base da cultura organizacional, ajustando as novidades à rotina da empresa e de seus colaboradores.

Nesse ponto, o líder precisa atuar como um mediador, relacionando os interesses da empresa com a qualidade da rotina de trabalho de sua equipe.

 

Essas foram nossas dicas sobre os desafios enfrentados na gestão de equipes. Se você gostou desse conteúdo, confira também 4 maneiras para o gestor apoiar o desenvolvimento do colaborador.

Compartilhe