Os modelos mais comuns de pesquisa organizacional

pesquisa organizacional

Os modelos mais comuns de pesquisa organizacional

Uma pesquisa organizacional é uma ação que permite capturar a essência do momento do negócio através dos comentários de seus colaboradores, identificando as tendências da cultura ao longo do tempo.

A escolha do método de pesquisa organizacional é muito importante para ajudar o gestor a tomar decisões mais assertivas, criando uma cultura mais inovadora, com profissionais mais engajados e felizes.

Neste artigo falaremos um pouco mais sobre esse tema, mostrando quais são os principais tipos de pesquisa organizacional e como cada um deles pode ser vantajoso para você. Confira!

Importância da pesquisa organizacional


A perspectiva dos colaboradores sobre o trabalho deve ser
monitorada constantemente. Salários justos e variedade de benefícios são sempre bem-vindos, mas se engana quem pensa que isso é suficiente para promover a plena satisfação com as atividades.

Muitos outros elementos interferem na qualidade de vida e do trabalho, como a relação com os companheiros de equipe, com os líderes, insatisfação com o salário, com o horário de trabalho, ambiente de trabalho desconfortável.

Considerando que a satisfação de funcionários é vista como fator de competitividade para as empresas atuais, é importante deixar de lado a ideia de que pesquisas anuais são o bastante.

A pesquisa organizacional deve ser frequente, tanto para corrigir pequenos problemas antes que se tornem maiores, quando para atuar preventivamente, evitando prejuízos mais sérios como crises internas.

A empresa pode estar sempre atenta aos indicadores de clima organizacional, formulando um planejamento específico para a pesquisa de satisfação de funcionários.

Estes indicadores são, por exemplo:

  • Turnover: A rotatividade de pessoal, quando alta, é um índice muito negativo. Uma empresa que não consegue reter talentos indica que algo está indo mal, que falta algo para que colaboradores fiquem satisfeitos;
  • Absenteísmo: Assim como o turnover, o número excessivo de faltas e atrasos pode ter o mesmo significado preocupante;
  • Falta de engajamento: Quando a empresa promove programas de sugestões e eles acabam fracassando, é um péssimo sinal de que não comprometimento e engajamento das equipes, que não participam como deveriam;
  • Conflitos: Conflitos interpessoais ou entre setores pode prejudicar muito a produtividade, impactando diretamente no clima organizacional.

 

Principais modelos de pesquisa organizacional


Os modelos mais comuns de pesquisa organizacional têm como propósito analisar o
engajamento, as experiências e a eficácia dos profissionais. 

As três estratégias podem ser combinadas, mostrando aos funcionários que a opinião deles realmente importa e que a gestão se preocupa com oferecer a melhor experiência para todos.

Pesquisa de engajamento 


O engajamento representa o envolvimento dos funcionários com os projetos, seus
níveis de entusiasmo e conexão com a organização. 

Esse tipo de pesquisa organizacional é uma forma de identificar o quanto as pessoas estão motivadas a fazer um esforço extra por aquilo que a marca acredita.

Por isso, essas pesquisas tendem a compreender todo o processo de coleta de feedback, trabalho em equipe e ações sobre resultados alcançados.

Por exemplo, ter a capacidade de analisar dados coletados e criar relatórios é muito importante nessa estratégia. 

É necessário estar disposto a fazer uma comparação com dados de referência, para entender como sua empresa está em relação à outras do mesmo segmento.

Os dados da pesquisa devem permitir que o gestor entenda  o que está acontecendo, o que está afetando o engajamento, seja positiva ou negativamente.

Assim, será possível comunicar isso a outros membros da equipe, tomando medidas mais específicas para cada problema.

Pesquisas de experiência


A pesquisa organizacional com foco na experiência visa entender como os profissionais se sentem em relação à empresa. Ela considera todo o ciclo de vida de cada profissional.

Feedback de candidatos

Os candidatos, ainda que não sejam colaboradores, são importantíssimos para auxiliar no entendimento de como sua empresa impacta profissionais que passam ou desejam passar por ela.

O feedback de candidatos é uma forma de pesquisa organizacional que levanta dados como, por exemplo, a forma que essas pessoas descobriram o processo seletivo, permitindo que a empresa descubra em que ambiente atinge mais público.

Da mesma forma, é uma ótima ideia perguntar o que mais foi atrativo na vaga e como o profissional se sentiu durante o processo de recrutamento.

Esses dados serão úteis para tomar decisões e fazer melhorias nos processos de seleção, buscando um fit cultural cada vez maior com os candidatos.

Pesquisa de integração

A pesquisa organizacional de experiência com foco em integração é importante para estimular a troca entre colaboradores e gestão

Diferentemente de uma pesquisa anônima, nesse caso a proposta é fazer com que cada colaborador se expresse quanto às impressões que tem sobre a gestão e toda sua equipe, pois os dados fornecidos podem levar a conversas mais detalhadas e planos de ação mais específicos. 

Assim, caso o gestor julgue pertinente, ele pode convidar determinado profissional (principalmente os recém-chegados) para uma conversa, garantindo que a experiência seja a melhor desde o começo.

A pesquisa de integração mostra aos funcionários desde o princípio que sua empresa busca ouvi-los para então tomar as providências mais adequadas.

Pesquisa de saída

A pesquisa organizacional de saída é aquela que acontece no momento em que um colaborador deixa a empresa

Ela busca uma percepção de um profissional em transição, identificando aspectos que expliquem a razão da saída, para onde ele está seguindo e como ele classifica sua experiência durante o tempo em que trabalhou ali.

A estratégia é não utilizar perguntas muito genéricas e sim mais personalizadas, que levantem dados realmente úteis.

Pesquisas de efetividade 


A pesquisa organizacional de efetividade pode ser voltada tanto para gestores, quanto colaboradores, buscando obter
insights por meio de feedback honesto que levará a metas para o melhor desenvolvimento futuro.

Pesquisa de feedback do gestor

Uma pesquisa de eficácia dos gerentes pode ser feita anonimamente, pois nela os colaboradores vão receber perguntas sobre o que acham de seus gestores

A partir dos resultados, pode ser criado um plano de ação para cada gerente, com treinamentos e orientações, além de também servir como fonte de informações sobre a eficácia do gestor de forma geral.

Pesquisa de desenvolvimento de funcionários

A pesquisa organizacional para desenvolvimento de colaboradores permite uma troca de feedback entre colegas de equipe. 

Ela tem um caráter mais íntimo e honesto, tendo como foco a possibilidade de proporcionar a cada profissional uma visão sobre seus pontos de destaque e áreas com oportunidade de aprimoramento. 

Portanto, ela não tem um caráter avaliativo e sim de cooperação.

 

Como podemos ver, a pesquisa organizacional pode ser utilizada com diversos objetivos, sendo útil no planejamento de estratégias para o melhor desempenho da empresa. Confira também 5 dicas de como melhorar a comunicação entre os diferentes setores do seu negócio.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.