RH digital: como esse modelo de Recursos Humanos funciona na prática.

RH digital

RH digital: como esse modelo de Recursos Humanos funciona na prática.

O RH digital é um novo modelo de gestão de pessoas, que considera uma perspectiva mais estratégica baseada no uso de ferramentas tecnológicas.

Nessa nova visão de Recursos Humanos, o trabalho é mais dinâmico e automatizado, utilizando a inovação como princípio para o aumento do poder competitivo.

Em um cenário de transformação digital, todos os setores internos das organizações estão precisando passar por adaptações. Com o RH não seria diferente, já que, segundo especialistas, esse também é um processo de transformar pessoas.

Mas, qual de fato é o impacto dessas mudanças? Quais são as características e benefícios desse RH digital e como ele funciona na prática?

Neste artigo vamos responder a essas e outras perguntas que você possa ter sobre o tema, então continue lendo!

O que é RH digital?


Os termos
RH digital ou RH 3.0 são utilizados para expressar as mudanças vividas dentro do departamento de Recursos Humanos em virtude da transformação digital.

Como é um setor que lida diretamente com o capital humano, ou seja, com as pessoas de uma empresa, pode-se dizer que ele é um dos primeiros a sentir a necessidade de se modernizar.

Afinal, estamos rodeados pela tecnologia e ela já se tornou essencial em nossa vida cotidiana. 

Como consequência, é natural que o ambiente de trabalho também seja reflexo desse novo estilo de vida em sociedade.

Como as ferramentas tecnológicas também se revelaram estrategicamente vantajosas para as organizações, a integração entre elas e os colaboradores foi inevitável.

Sendo assim, a ideia do RH digital é buscar cada vez mais a otimização e modernização das tarefas administrativas do setor, abrindo um espaço maior para que a equipe foque no que ela realmente deve focar: nos colaboradores da empresa.

Pensando nisso podemos levantar as principais características do RH digital:

  • Aproveitamento tecnológico, buscando ao máximo automatizar processos internos;
  • Visão mais estratégica do que operacional;
  • Maior poder de decisão;
  • Equipe integrada;
  • Aperfeiçoamento contínuo;
  • Gestão de pessoas mais humanizada e que busca reter os melhores talentos.


Como funciona o RH digital na prática?


As características citadas acima, que diferencia o RH tradicional do RH digital, podem ser observadas nas ações que o departamento assume agora com mais propriedade, além das ferramentas que incorpora na rotina.

Vejamos como essas características se aplicam na prática:

Processos mais automatizados e digitais


Grande parte das funções do RH digital estão relacionadas à algum aparato tecnológico. Desde o recrutamento e seleção de novos colaboradores até o desenvolvimento desses profissionais, diversas tecnologias facilitam o processo.

Na seleção de candidatos, por exemplo, as vagas são facilmente divulgadas na internet e os profissionais interessados podem se inscrever de forma online

O processo de contratação também pode ser otimizado, uma vez que os formulários e testes de perfil profissional revelam dados relevantes para uma contratação mais assertiva.

Da mesma forma, já não é mais coisa de outro mundo acompanhar treinamentos via videochamada, ou equipes que utilizam redes sociais corporativas para se comunicarem e promoverem mais engajamento.

Mas, sem dúvidas a principal vantagem da automação de processos é a redução de falhas operacionais comuns, por exemplo, na gestão de folha de pagamento.

Contando com softwares específicos, gerir essa parte burocrática com mais qualidade e em tempo hábil se torna muito mais viável.

Fortalecimento da cultura organizacional


O RH digital valoriza muito a
cultura organizacional da empresa.

Isso acontece porque esse novo modelo de Recursos Humanos considera que o período em que vivemos é muito instável, visto que frequentemente surgem novas tecnologias que demandam novos processos de adaptação.

Considerando tudo isso, é importante ter equipes internas integradas, que possam se moldar conforme a necessidade do momento. 

Sem uma cultura forte, esse processo pode ser muito mais conturbado e ineficiente, como colaboradores que abandonam a organização por não se sentirem mais confortáveis com as alterações.

Por isso, o setor busca constantemente, através de suas ações de endomarketing, fortalecer os valores do empreendimento junto aos seus profissionais.

Valorização das lideranças


O papel das lideranças ganha uma importância ainda maior no RH digital. 

Afinal, essas pessoas serão responsáveis por conduzir os demais colaboradores, tanto no que diz respeito ao uso das tecnologias, quanto à garantia do bem-estar dessas pessoas.

Portanto, a gestão do RH digital não poupa esforços em capacitar esses líderes, instruindo como se comunicarem melhor e transmitirem mensagens verdadeiramente claras e com forte poder de influência.

Mais do que isso, essa gestão visa formar líderes que sejam perspicazes para notarem pontos de melhoria e que sejam também ótimos ouvintes, investindo em um feedback mais horizontal.

Planejamento estratégico


O RH digital conta com uma
metodologia de gestão estratégica. O que isso significa, afinal?

Significa que a gestão elabora todo um planejamento que visa a alta performance, adotando uma visão macro do departamento e estabelecendo objetivos, metas e todas as ferramentas que serão utilizadas no processo.

Mais do que isso, o gestor de RH digital compreende a importância de manter a mente sempre aberta à novas possibilidades, pensando sempre fora do óbvio e trabalhando para que o plano traçado possa ser aprimorado sempre que essa for uma opção vantajosa.

Preocupação com o bem-estar corporativo


Outro ponto muito forte no RH digital, como já citado, é a
visão humanizada desse modelo.

A gestão desse novo RH tem um princípio de que os colaboradores não podem trabalhar bem se não estiverem se sentindo bem.

Nem mesmo a mais moderna tecnologia é capaz de produzir resultados satisfatórios se as pessoas que fazem parte do processo não estão em seu melhor desempenho.

O RH digital também considera seu capital humano como principal promotor da marca, e por isso busca fazer com que seus colaboradores amem trabalhar ali.

Por conta desses aspectos, é adotada uma política de valorização do bem-estar corporativo.

Além da cultura de feedback, essa postura se completa com ações de engajamento e integração, como comemorações de datas especiais, de conquistas das equipes, espaço para descanso na empresa, incentivo à prática de exercícios, entre outras.

 

Quer mais dicas de como tornar o RH digital uma realidade no seu negócio? Confira como fazer um plano de ação para engajamento.

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.