6 ações de Endomarketing para engajar seus colaboradores

ações de endomarketing

6 ações de Endomarketing para engajar seus colaboradores

Manter os colabores felizes, reter talentos com mais facilidade e elevar os níveis de produtividade é o sonho de toda empresa, independente de seu segmento. Neste contexto, adotar ações de endomarketing é uma estratégia fundamental para estreitar o relacionamento entre empresa e funcionário e, como consequência, manter sua satisfação.

Se você possui dúvidas sobre o que é endomarketing, antes de falarmos sobre as ações que podem ser aplicadas neste sentido, vai uma definição bem sucinta:

Entende-se por endomarketing o conjunto de estratégias e planos de ação voltados para o público interno. Neste caso, as atenções são direcionadas para a conquista dos funcionários, acionistas, revendedores e demais públicos que não seja, de fato, clientes e fornecedores.

Interessante dizer que o planejamento destas ações deve ser proposto pelo time de RH, no entanto, exige a participação de todos os setores.

Ao apostar em um bom plano de endomarketing, você ganha colaboradores fiéis e apaixonados. Consequentemente, eles se tornam promotores espontâneos da própria empresa, como fãs.

Que tal conhecer algumas ações de endomarketing capazes de transformar a relação que os seus colaboradores possuem com a empresa? Continue acompanhando nosso conteúdo e saiba mais!

1. Análise de concorrentes


Para se destacar do mercado, empresas devem oferecer diferenciais em seus produtos ou serviços. O mesmo vale para o seus colaboradores. Você já se perguntou quais são os diferenciais propostos aos funcionários dos seus concorrentes?

Ao avaliar essa informação, é possível entender como se dá o processo de engajamento em outras empresas, os benefícios ofertados, os planos de carreira e outras informações relevantes. 

Desta forma, sua empresa não corre o risco de perder seus melhores talentos para a concorrência, sobretudo aqueles profissionais que iniciaram a sua trajetória junto ao time e receberam investimento em capacitação e qualificação.

2. Pacote de benefícios


Assim como uma faixa salarial compatível – ou maior – do que a oferecida pelo mercado, os colaboradores buscam benefícios exclusivos, que garantam segurança, saúde e bem-estar.

Sendo assim, saem na frente no quesito ‘engajamento’ as empresas que disponibilizam um pacote de benefícios completo, inclusive estendido aos dependentes.

Além do vale-refeição, vale-alimentação e vale-transporte, que estão previstos em lei, existem outros benefícios que enchem os olhos de qualquer colaborador. Alguns exemplos são:

  • seguro-saúde;
  • plano odontológico;
  • convênio com farmácias e academias;
  • descontos em cursos de graduação e pós-graduação;
  • vale-cultura;
  • auxílio-creche;
  • PLR;
  • Planos de telefonia e internet.

O pacote de benefícios se torna uma peça-chave na avaliação da empresa pela colaborador. Muitas vezes, quando a qualidade dos benefícios não é tão motivadora, muitos não pensam duas vezes em buscar novos contratantes. Isso interfere negativamente em todo o quadro, já que eleva os índices de turnover e os custos com novas admissões.

3. Política de remuneração, cargos e salários


Assim que admitidos em determinada empresa, os profissionais traçam seus próximos passos nela, seja em curto, médio ou longo prazo. Se a empresa possui uma
política de remuneração, cargos e salários bem definidos, o colaborador consegue se planejar e buscar qualificações que o façam conquistar novas posições, de acordo com o que estruturou.

Quando este plano inexiste, os colaboradores reduzem seus perspectivas, uma vez que não sabem até em qual nível podem chegar dentro da organização. Tal desilusão pode resultar em insatisfações, conflitos internos e falta de motivação para cumprir suas demandas.

Por isso, criar um plano de cargos e salários direto e transparente permite que o funcionário trilhe sua jornada de desenvolvimento e atinja seus objetivos pessoais e profissionais.

4. Onboarding 


Quando um processo seletivo chega ao fim na sua empresa, como se dá o processo de integração dos novos colaboradores? Este deve ser um momento crucial, em que os valores do contratante devem ser explicitados aos novos admitidos, a fim de alinhá-los ao que a empresa busca.

Ao realizar um Onboarding bem planejado, os profissionais “embarcam” na cultura da empresa, conhecendo-a à fundo e extraindo o melhor para uma atuação mais próxima da ideal. Aqui, o objetivo principal é a capacitação assertiva do novo colaborador.

Veja a seguir alguns insights para não errar no processo de onboarding e engajar os novos funcionários:

  • Envio de e-mails animados e receptivos para confirmar a admissão do novo colaborador;
  • Reuniões e apresentações junto aos gestores de equipe;
  • Kit de boas-vindas no primeiro dia de trabalho;
  • Período de adaptação antes das primeiras demandas do cargo;
  • Tour pela empresa, setores e demais ambientes que serão utilizados pelo colaborador;
  • Solicitação de feedback ao final do processo, para fins de ajustes nas próximas edições.

5. Reconhecimento profissional


O reconhecimento profissional é outra ação de endomarketing que atua diretamente no engajamento positivo do funcionário. Um colaborador que sente-se observado e notado pela empresa é, de fato, um colaborador muito mais produtivo. Por isso, valorizar os esforços de cada um é de extrema importância.

É fácil compreender a importância do reconhecimento: se você trabalha arduamente para o cumprimento das metas estabelecidas e isso não é notado, provavelmente não haverá motivação para que o mesmo seja realizado no próximo período. E isso afeta diretamente a cadeia produtiva.

A valorização financeira é de extrema importância.  No entanto, sempre que possível, homenagens podem ser utilizadas como forma de agradecimento aos esforços implementados em cada projeto.

6. Inovação


Apostar em ferramentas e processos inovadores também é indispensável para a promoção do engajamento entre os funcionários. 

Ao oferecer softwares que otimizam os processos da empresa, sobretudo as tarefas do colaborador, este tende a se sentir ainda mais motivado para conduzir seu trabalho – uma vez que será mais prático obter os resultados desejados.

Alguns exemplos de inovação que podem ser utilizados como ações de endomarketing são os espaços de games – muito populares em empresas de tecnologia e marketing -, as redes sociais corporativas e os gadgets que podem ser inseridos na rotina de cada departamento. 

Antes de implementar as novas ferramentas e processos, o ideal é dialogar com a equipe e avaliar estes feedbacks. Muitas vezes, a visão que um colaborador possui de determinado processo é bem diferente da visão do time de gestão.

Como você percebeu até aqui, as ações de endomarketing estão diretamente ligadas ao sucesso da relação entre empresa e colaborador. Estreitar este relacionamento rende bons frutos, sobretudo nos índices de satisfação profissional e produtividade.

Cabe ao gestor avaliar as estratégias já existentes e, quando pertinente, rever alguns processos e implementar o uso de novas ferramentas com foco no engajamento. 

 

E você, já aplica alguma das ações em sua empresa? Que tal conhecer um pouco mais sobre o Endomarketing e sua importância? Leia nosso artigo e aprofunde seus conhecimentos!

Compartilhe

Deixe seu e-mail e receba antes o nosso conteúdo.